Última hora

Última hora

Liga Árabe tenta resolver a crise do Líbano

Em leitura:

Liga Árabe tenta resolver a crise do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da adopção, este sábado à noite, pela Liga Árabe, de um plano para ajudar o Líbano a sair do impasse político, o secretário-geral da organização é esperado na capital libanesa nas próximas 48 horas.

Amr Moussa diz que vai a Beirute apresentar um plano de trabalho para a eleição imediata do chefe das Forças Armadas, Michel Sleimane à presidência do país.

O plano foi discutido e aprovado no Cairo.
No Líbano há quem deposite muita esperança nesta iniciativa:

“Esperamos que os estados árabes assumam um papel importante para acabar com a crise política no Líbano, porque até agora as mediações estrangeiras não levaram a nada. É por isso que apoiamos a iniciativa árabe”, afirma um cidadão.

“Pedimos a Deus que os árabes ajudem a encontrar uma solução, apesar de os nossos problemas derivarem da interferência deles. Se eles não interferissem e deixassem os libaneses falar entre eles, os nossos problemas estariam resolvidos”, acrescenta outro.

O lugar de chefe de Estado está vago desde 23 de Novembro, altura em que terminou o mandato de Emile Lahoud.

Michel Sleimane é o nome mais consensual mas a sua condição de militar coloca problemas constitucionais. A Liga Árabe propõe a eleição do presidente seguida da formação de um governo de unidade nacional e da reforma da lei eleitoral.