Última hora

Última hora

Prodi ordena início das aulas em Nápoles apesar da "crise do lixo"

Em leitura:

Prodi ordena início das aulas em Nápoles apesar da "crise do lixo"

Tamanho do texto Aa Aa

A crise do lixo no sul de Itália continua sem fim à vista.Nas regiões de Nápoles e Campania foi declarado o estado de emergência. Algumas autarquias encerraram as escolas. Para responder à crise, as autoridades ordenaram a reabertura de um aterro sanitário desactivado no bairro napolitano de Pianura. A medida é rejeitada pela população local.

Uma manifestante disse que as crianças não irão à escola esta segunda-feira e que o grupo vai prosseguir o protesto. Romani Prodi assegurou este Domingo que as aulas podem recomeçar. O chefe do governo italiano anunciou que se fôr preciso o exército limpará os arredores das escolas.

Calcula-se que haja mais de cem toneladas de lixo nas ruas. As lixeiras e centrais de tratamento de resíduos estão saturadas. O problema arrasta-se há vários anos.

Entretanto, a população de Painura continua mobilizada contra a reabertura do aterro, temendo eventuais problemas de saúde.

Este sábado, uma manifestação de populares terminou em confrontos com a polícia.

Um manifestante afirmou que as máquinas que trabalhavam no local pararam porque os funcionários encontraram um líquido muito tóxico.

A justiça italiana acusa a Camorra de ter estendido os seus tentáculos ao negócio da recolha e tratamento de resíduos.

A Comissão Europeia fez saber que pode apresentar queixa contra o estado italiano junto ao tribunal europeu de justiça por falta de cumprimento da legislação em matéria de resíduos e saúde pública.