Última hora

Última hora

Oposição georgiana afirma ter provas de fraude eleitoral

Em leitura:

Oposição georgiana afirma ter provas de fraude eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

Falta ainda contar 5% dos votos mas o presidente da Geórgia já convidou vários chefes de Estado para a tomada de posse do segundo mandato. Os últimos dados oficiais indicam que Mijail Sakashvilli obteve 51,9% dos votos. O principal rival, Leván Gachechiladze, conseguiu pouco mais de 25%. A oposição contesta estes números e exige uma segunda volta.

Em entrevista à televisão pública, o chefe de Estado georgiano afirmou que a contestação não tem razão de ser e que o escrutinio provou que a Geórgia é um país democrático.

Mas a oposição revelou um vídeo que pretende provar a existência de fraudes. A líder do partido republicano afirma que encontrou cem mil votos falsos. Tina Khidasheli assegura que em 2003 utilizou o mesmo método para provar a existência de fraudes contra a eleição do actual presidente e que por isso terá de haver uma segunda volta.

Os observadores internacionais dizem que o escrutínio se desenrolou de forma democrática mas apontam vários problemas que devem ser investigados.