Última hora

Última hora

Prioridades da presidência eslovena passam pelos Balcãs

Em leitura:

Prioridades da presidência eslovena passam pelos Balcãs

Tamanho do texto Aa Aa

A estabilização dos Balcãs Ocidentais é uma das prioridades da Eslovénia, primeiro dos novos Estados membros a assumir a presidência rotativa da União Europeia. A Comissão Europeia – sem Durão Barroso, que está com gripe -, foi recebida no Palácio de Brdo, antiga residência de repouso do general jugoslavo Tito. Foi aí que o primeiro-ministro, Janez Jansa, apresentou as prioridades do semestre esloveno ao executivo comunitário.

“Damos uma grande importância aos Balcãs Ocidentais. O ponto de partida comum é saber qual será o futuro dos Balcãs Ocidentais e procurar soluções que permitam estabilizar a região a longo prazo”, disse. Soluções que passam pelo estatuto do Kosovo e pela assinatura do acordo de estabilização e associação entre a Sérvia a União Europeia.

A Eslovénia quer acelerar esta assinatura, numa forma de compensação pela previsível independência do Kosovo, mas o comissário para o Alargamento, Olli Rehn, alerta: “É essencial que a Sérvia compreenda que a cooperação com o Tribunal Penal Internacional continua a ser essencial para a conclusão do acordo.”

Durante a amanhã, a vice-presidente da Comissão Europeia, Margot Wallstrom, e o primeiro-ministro, Janez Jansa, discutiram ainda outros pontos da agenda eslovena, como a ratificação do Tratado de Lisboa ou os desafios energéticos e as mudanças climáticas. A Eslovénia assume a presidência da União até ao final de Junho.