Última hora

Última hora

11 mil homens garantem segurança de Bush na visita a Israel e Cisjordânia

Em leitura:

11 mil homens garantem segurança de Bush na visita a Israel e Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Sucedem-se as manifestações no Médio- Oriente contra a visita do presidente George W.Bush. O chefe de estado norte-americano desloca-se a Israel e à Cisjordânia para promover o processo de paz, relançado na Conferência de Annapolis.

Ainda em Washington, o presidente proferiu algumas palavras.

George W.Bush não acrescentou nada de novo, disse que o que está em causa é seguir uma estratégia com vista a estabelecer fronteiras e criar um estado palestiniano, dentro das obrigações previstas no Roteiro para a Paz.

É a primeira visita de um chefe de estado norte-americano ao território desde 1998. Antes da chegada de Bush, o chefe de governo israelita, Ehud Olmert e o presidente da Autoridade Palestiniana Mahmoud Abbas tentaram acertar os últimos pormenores.

Em causa estão o estatuto de Jerusalém, os refugiados palestinianos, as fronteiras, as questões de segurança e os colonatos judaicos em território palestiniano.

Perto de 11 mil elementos das forcas policiais, mais centenas de agentes à paisana e ainda um número indeterminado de agentes secretos norte-americanos vão garantir a seguranca de George W.Bush durante a visita de tres dias.