Última hora

Última hora

Bush muda tom do discurso sobre processo de paz

Em leitura:

Bush muda tom do discurso sobre processo de paz

Tamanho do texto Aa Aa

Um acordo de paz tem que passar por “concessões políticas difíceis para ambos os lados”. foi assim que George W. Bush resumiu dois dias de reuniões que manteve com israelitas e palestinianos no Médio Oriente. Mas Bush mudou, sobretudo, o discurso em relação aos aliados israelitas ao utilizar pela primeira vez o termo ocupação e exigir um rápido acordo de paz.

Outro assuntos delicado abordado foi o regresso de refugiados e eventuais indemnizações a atribuir a palestinianos deslocados mas também a colonos israelitas. O presidente norte-americano foi à Cisjordânia onde foi recebido por Mahmud Abbas. Bush pediu ao líder palestiniano que fizesse mais para impedir os ataques militantes contra Israel.

Antes de voltar a Jerusalém para se despedir, George W. Bush visitou ainda a cidade de Belém.

Na recta final do segundo e último mandato na Casa Branca, Bush parece decidido a relançar o processo de paz no Médio Oriente. “Espero que um dia, como resultado da criação de um Estado palestiniano, não existam muros e postos de controlo, e que as pessoas se possam movimentar livremente num estado democrático”, afirmou.

Entretanto, centenas de activistas israelitas de direita manifestaram-se no centro da cidade Santa, não muito longe da residência de Ehud Olmert que na mesma altura recebia o presidente norte-americano.

Os manifestantes protestaram contra a presença de Bush que prossegue hoje uma visita de oito dias ao Médio Oriente e ainda inclui paragens no Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita e Egipto.