Última hora

Última hora

Morreu primeiro conquistador do Evereste

Em leitura:

Morreu primeiro conquistador do Evereste

Tamanho do texto Aa Aa

Morreu o primeiro homem que chegou ao tecto do mundo. Sir Edmund Hillary, neozelandês, pioneiro a atingir o cume do monte Evereste, a 29 de Maio de 1953, morreu de ataque cardíaco aos 88 anos, num centro hospitalar de Auckland.

O feito que o notabilizou foi conseguido com a ajuda de Sardar Tenzing Norgay, de etnia Sherpa, povo que vive no alto dos Himalaias.

Edmund Hillary desfrutou em pleno da vida. “Tive uma vida maravilhosa. Tive duas maravilhosas mulheres, não consegue fazer melhor do que isso. Não… tive uma vida muito boa e excitante, com tantas aventuras boas”, tinha dito Emund antes de morrer.

Depois de ter conquistado o Evereste, Hillary Edmund permaneceu no trilho da aventura, não só nos Himalaias, mas também no Pólo Sul.

O vice-primeiro-ministro neozelandês, Michael Cullen, reagiu à morte de Sir Edmund Hillary. “Penso que o seu legado foi o de ter ajudado a criar a nossa identidade nacional. Colocou a Nova Zelândia no mapa de uma forma bastante significativa com a conquista do Evereste em 1953. E continuou a trabalhar e acho que passou a ser visto como uma espécie de arquétipo de neozelandês.”

Após subir o Evereste, Hillary dedicou também parte da sua vida a auxiliar os Sherpa, povo nepalês. Criou uma fundação que ajudou a construir escolas, hospitais, pontes e um aeroporto.