Última hora

Última hora

França quer interditar cultivo de milho transgénico

Em leitura:

França quer interditar cultivo de milho transgénico

Tamanho do texto Aa Aa

A França vai activar a cláusula de salvaguarda sobre o cultivo de milho transgénico. O Mon810 foi a única planta transgénica a ter autorização de cultivo em França.

A decisão do executivo de Paris segue-se às conclusões de um estudo da Alta Autoridade para os Organismos Geneticamente Modificados francesa que conclui que existem elementos científicos negativos, com impacto na fauna e na flora.

Quem recebeu a notícia com grande satisfação foi José Bové, que juntamente com 15 outros activistas anti-OGM, iniciou uma greve de fome no dia 03 de Janeiro para pressionar o executivo gaulês a activar a cláusula de salvaguarda.

Para Bové “o anúncio de que não haverá OGM em França em 2008 é um momento muito importante não só para o agricultor, mas também para o consumidor e para toda a sociedade.”

Regozijo para uns, decisão desmesurada para outros. Jean-Michel Lemetayer é presidente de uma associação de agricultores e espera que “esta decisão não ponha em causa a objectividade indispensável para o debate que está marcado para dentro de algumas semanas sobre o projecto de lei.

Ao anunciar a activação da cláusula de salvaguarda, a França pretende que as autoridades europeias voltem a avaliar os riscos potenciais do milho transgénico, em particular o Mon810.

No entanto, as interdições de OGM em vigor em seis países da União Europeia deveriam ter sido levantadas até à meia-noite de sexta-feira para que Bruxelas não ficasse sujeita a sanções da Organização Mundial de Comércio, devido às queixas apresentadas pelos Estados Unidos, Argentina e Canadá junto da OMC.