Última hora

Última hora

Rojas fala das FARC de quem foi refém mais de 6 anos

Em leitura:

Rojas fala das FARC de quem foi refém mais de 6 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Clara Rojas, braço direito da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Bettencourt, foi libertada na quinta-feira após um sequestro que durou mais de 6 anos.

Ainda em Caracas, a cidadã colombiana deu a primeira conferência de imprensa onde falou das FARC. “Ao princípio parecem uma organização criminosa. Eles têm pessoas em cativeiro – de onde surge o dinheiro deles – a serie de acções, como as bombas, os factos que se comprovaram como homicídios de altas individualidades”, disse.

Consuelo Gonzalez, antiga parlamentar colombiana, esteve na selva desde 2001 e foi também libertada na quinta-feira.

Foi a libertação mais importante das FARC em quase uma década. Um gesto conseguido graças à mediação do presidente venezuelano Hugo Chavez, depois do drama de Ingrid Bettencourt, em cativeiro há inúmeros anos ter voltado à ribalta.

O caso da franco-colombiana mereceu especial atenção do presidente francês Nicolas Sarkozy nos últimos tempos, o que colocou de novo os holofotes sobre o destino de centenas de pessoas em cativeiro.

As FARC usam os reféns para angariar fundos e também para negociar a troca de guerrilheiros que se encontram nas prisões colombianas.