Última hora

Última hora

Sérvia aprova plano de contingência contra independência do Kosovo

Em leitura:

Sérvia aprova plano de contingência contra independência do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

Foi adoptado um plano de contingência para a eventual independência unilateral do Kosovo. A menos de uma semana das eleições presidenciais, o governo sérvio aprovou uma série de medidas contra um Kosovo que se torne independente e os países que o apoiam.

O plano não é público mas sabe-se que inclui o corte da electricidade que abastece 40 % das necessidades energéticas kosovares, um embargo comercial e o não reconhecimento de vistos. Belgrado poderá também retirar embaixadores dos países que apoiaram uma eventual declaração unilateral de independência.

Recorde-se que a maioria das nações ocidentais apoia as intenções do recém-eleito primeiro-ministro albano-kosovar, Hashim Thaci, que recebeu a visita do ministro dos Negócios Estrangeiros checo, Karel Schwarzenberg.

O ex-chefe da guerrilha do UCK garante que a independência é uma questão de tempo. “Não existem obstáculos à declaração do Kosovo. É a vontade de dois milhões de albaneses do Kosovo e estamos apenas à espera do reconhecimento internacional”, disse.

O chefe da diplomacia checa deseja uma posição europeia forte sobre a questão kosovar. “Acho que a União Europeia deve empenhar-se no Kosovo e o Kosovo está na Europa. O Kosovo é uma responsabilidade europeia”, declarou.

A Sérvia encontra-se num encruzilhada pois não quer abrir mão de uma província que considera ser o berço da nação ao mesmo tempo que se inicia o eventual processo de adesão à União Europeia. Um processo que poderá ficar comprometido com a aspirada independência albano-kosovar.