Última hora

Última hora

Dois mortos em nova repressão contra protestos da oposição queniana

Em leitura:

Dois mortos em nova repressão contra protestos da oposição queniana

Tamanho do texto Aa Aa

Dois manifestantes da oposição foram mortos esta quarta-feira pela polícia queniana, que voltou a usar da força para calar os protestos. Apesar do Governo ter proibido qualquer manifestação pública, o Movimento Democrático Laranja decidiu manter três dias de protestos pacíficos contra a reeleição do presidente Mwai Kibaki.

Mas o primeio dia não teve nada de pacífico. Em Kisumu, um bastião da oposição, dois manifestantes foram mortos pela polícia.

Em Nairobi, também houve protestos, mas os apelos do candidato presidencial derrotado, Raila Odinga, não conseguiram juntar mais do que algumas centenas de manifestantes. Mesmo assim, a polícia dispersou-os com tiros para o ar, gás lacrimogéneo e bastonadas.

Numa entrevista publicada esta quarta-feira, o embaixador dos Estados Unidos no Quénia afirma que é impossível dizer com segurança quem foi o vencedor das eleições presidenciais, uma vez que o processo não foi transparente.