Última hora

Última hora

Rússia não quer Kosovo independente na ONU

Em leitura:

Rússia não quer Kosovo independente na ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia quer o Kosovo banido das Nações Unidas e de qualquer organização internacional, caso a província sérvia decida declarar a independência uniteralmente. Os líderes albaneses do Kosovo anunciaram a possibilidade de declarar independência, depois do fracasso das negociações da comunidade internacional com Belgrado, apoiada pela Rússia.

O presidente sérvio anunciou ontem que nunca vai reconhecer um Kosovo independente e apelou ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para rejeitar a independência unilateral da província. Boris Tadic anunciou que ninguém tem o direito de “destabilizar a Sérvia e os Balcãs por decisões apressadas e unilaterais, que poderão ter consequências graves como o separatismo étnico”.

Hashim Thaci, ex-chefe da guerrilha albanesa e eleito primeiro-ministro do Kosovo em Novembro mantém a posição: o Kosovo será independente dentro de semanas. A União Europeia e os Estados Unidos mostram-se favoráveis à independência, que deverá ser anunciada depois das eleições presidenciais sérvias, no próximo domingo.

Em Pristina, o discurso do líder kosovar é seguido com atenção pela população, nos cafés da cidade.

Um homem de origem albanesa diz que já esperaram muito e que “não quer esperar muito mais”. “Queremos o Kosovo independente muito em breve, porque é insuportável viver assim, sendo um estado que não é um estado”, disse.

A Sérvia insiste para que se chegue a um acordo de forma diplomática e Boris Tadic afirmou que não vai recorrer à violência e à guerra para resolver o impasse da província.

As Nações Unidas defendem que as instituições kosovares estão prontas para andar pelos seus próprios pés, mas as forças da NATO deverão continuar no território nos próximos anos.