Última hora

Última hora

3º dia de protestos da oposição

Em leitura:

3º dia de protestos da oposição

Tamanho do texto Aa Aa

Terceiro dia consecutivo de protestos da oposição no Quénia, manifestações duramente reprimidas pela polícia. A oposição manifesta-se contra a reeleição do presidente Mwai Kibaki e afirma que a polícia já matou 8 pessoas neste recrudescimento da violência. A polícia diz que só atirou quando foi atacada e contra quem procedia a pilhagens.

As balas vão-se acumulando nas ruas. Raila Odinga, o líder da oposição, derrotado nas presidenciais, veio a público afirmar que o governo e a polícia estão a transformar o Quénia “num campo de morte de inocentes, com execuções e um banho de sangue sem precedentes que começou muito antes das eleições”.

Odinga defende que Kibaki falsificou o resultado do escrutínio e pede a intervenção da comunidade internacional, o governo afirma que tudo não passa de uma manobra da oposição para deixar o país parado num “impasse”

O conflito já fez 250 mil deslocados. Uma mediação pode surgir muito em breve, numa altura em que o Parlamento Europeu já pediu novas eleições, caso seja “impossível uma recontagem justa dos votos” no Quénia.