Última hora

Última hora

Sérvia decide nas presidenciais se ruma a Leste ou a Oeste

Em leitura:

Sérvia decide nas presidenciais se ruma a Leste ou a Oeste

Tamanho do texto Aa Aa

A Sérvia vai este domingo às urnas para eleger o próximo presidente e decidir se o futuro do país se encontra a Leste ou a Oeste.

As sondagens prevêm um combate cerrado entre o nacionalista Tomislav Nikolic e o actual presidente pró-europeu Boris Tadic, que poderá ser decidido só na segunda volta do sufrágio marcada para 3 de Fevereiro.

Os últimos estudos de opinião dão 30% de intenções de voto a Boris Tadic contra 33% a Tomislav Nikolic.

Um reflexo das semelhanças dos programas dos dois favoritos: ambos defendem a soberania sérvia sobre o Kosovo, a luta contra a corrupção, a recuperação económica do país e a aproximação à União Europeia.

Face à crise económica, os sérvios mostram-se descontentes com a política e nostálgicos da era Milosevic, o que poderá favorecer o discurso nacionalista do candidato do partido radical sérvio.

A ameaça do Kosovo de declarar unilateralmente a independência tem vindo a reforçar o discurso dos nacionalistas, próximos de Moscovo, que defende a soberania sérvia sobre a província de maioria albanesa.

Para um militante democrata, estas eleições, “são antes de mais um referendo à escolha entre a União Europeia e a Rússia. O partido radical representa o lado pró-russo, e tudo isto traz-me à memória o regime de Milosevic e não posso crer que a história se repita”.

Uma militante do partido radical considera no entanto que, “só Nikolic poderá cumprir a promessa de garantir um melhor futuro para a juventude sérvia, que cada vez mais se resigna a saír do país para garantir um futuro melhor”.

O resultado eleitoral deverá determinar o futuro do processo de adesão do país à União Europeia, que ao contrário da maioria do eleitorado sérvio, se mostra favorável à independência do Kosovo.