Última hora

Última hora

Praças asiáticas abrem em terreno positivo

Em leitura:

Praças asiáticas abrem em terreno positivo

Tamanho do texto Aa Aa

Temia-se o pior em Wall Street mas a intervenção inesperada da Reserva Federal Norte-americana evitou o descalabro nos mercados financeiros dos Estados Unidos. Os principais índices americanos abriram em forte queda, no entanto, encerraram em baixa ligeira depois do FED ter reduzido drasticamente a taxa de juro directora em três quartos de ponto percentual, para tentar evitar a recessão prevista para os Estados Unidos.

O presidente norte-americano, George W. Bush, e o Congresso afirmaram esta terça-feira a vontade de se entenderem num plano para estimular a economia.

A intervenção do FED sentiu-se globalmente, em particular na Europa, com os índices a passarem para terreno positivo.

Dirk Müller, negociador da bolsa de Frankfurt, diz que “o corte na taxa de juro é um acto desesperado de quem vê uma situação dramática que impulsiona para actos ainda desesperados”. Acrescenta que “existe um problema estrutural profundo e que um corte nas taxas de juro é apenas uma gota de água no oceano”.

Para já existe uma aparente acalmia nos mercados mundiais. As principais praças financeiras asiáticas abriram no verde. Tóquio ganhava 1,45 % e Hong Kong disparou para os 7,4 %.