Última hora

Última hora

Manifestações pelo fim do bloqueio a Gaza no dia em que Hamas rebenta fronteira

Em leitura:

Manifestações pelo fim do bloqueio a Gaza no dia em que Hamas rebenta fronteira

Tamanho do texto Aa Aa

Iémen, Irão e Egipto foram alguns dos países árabes que assistiram a manifestações pelo fim da grave situação humanitária na Faixa de Gaza. Na capital iemenita, Sana, 20.000 pessoas protestaram contra o endurecimento do bloqueio israelita ao território palestiniano controlado pelo Hamas.

O fim das restrições impostas por Telavive era também pedido nas ruas do Cairo, onde se manifestaram cerca de três mil egípcios em solidariedade com a difícil situação dos 1,5 milhões de palestinianos de Gaza.

O presidente egípcio ordenou às forças de segurança para não intervirem contra os palestinianos que entram desde a madrugada de quarta-feira no Egipto, através da fronteira de Rafah. Hosni Mubarak diz que podem “entrar e comprar comida e depois regressar, desde que não estejam armados”.

Militantes do Hamas rebentaram uma parte do muro que separa o lado palestiniano de Rafah do Egipto, permitindo a passagem de largas dezenas de milhar de civis à procura de bens que escasseiam na Faixa de Gaza, nomeadamente comida e medicamentos.

A acção do Hamas expôs a fraqueza de Israel na tentativa de controlar o território palestiniano. O movimento islâmico quer agora negociar o fim do bloqueio com o Egipto e a Autoridade Palestiniana.