Última hora

Última hora

Prodi pode demitir-se antes de voto de confiança no senado

Em leitura:

Prodi pode demitir-se antes de voto de confiança no senado

Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Romano Prodi estará a viver as últimas horas. O primeiro-ministro italiano vai encontrar-se com o presidente da República, Giorgio Napolitano, antes de um voto de confiança no senado previsto para hoje, onde a derrota é quase certa, depois da deserção de mais dois senadores.

Depois de um primeiro encontro com o chefe de Estado, ontem, falou-se na possibilidade de uma demissão de Prodi antes do voto no senado.

A oposição exige eleições. “Ou vamos a votos ou então fazemos a revolução, uma luta de liberdade. Apenas nos faltam algumas armas, mas iremos encontrá-las”, diz Umberto Bossi, líder da Liga do Norte.

A demissão de Prodi poderá muito bem acontecer antes da moção de confiança, uma acção vista por muitos parceiros da coligação de centro de esquerda como forma de não agravar mais a crise. Barbara Pollastrini, ministra para a Igualdade, diz que o governo está num momento de avaliação, depois de ter obtido a confiança dos deputados de forma tranquila.

Se Prodi perder ou demitir-se, o Presidente Giorgio Napolitano equaciona propor a formação de um governo técnico ou institucional para levar adiante a reforma da lei eleitoral, que para muitos está na origem da actual instabilidade política.