Última hora

Última hora

Caso Société General: versão oficial duvidosa

Em leitura:

Caso Société General: versão oficial duvidosa

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia procura o corretor do Banco francês Société General depois da descoberta de um buraco financeiro de quase cinco mil milhões de euros. Jerôme Kerviel que de acordo com o advogado de defesa não se encontra em fuga, parece estar em local incerto, no entanto, é sobre ele que recaem todas as responsabilidades pela perda desse dinheiro em fundos de risco, mas a versão oficial é duvidosa para a maior parte dos analistas financeiros que não acreditam que a maior fraude financeira da história tenha sido articulada por um homem só.

“Trabalho há vinte e cinco anos na área das finanças e esta situação parece-me completamente surrealista. Imagine que 5 mil milhões de euros foram manipulados por este corretor, isso representa mais do que o capital do banco, mais do que o déficit da França mas o tesoureiro do banco e as autoridades nunca se alarmaram, é uma situação inexplicável” comenta um analista.

Da parte da administração da Société General nada de pânico. O presidente Daniel Bouton mantém-se firme na direcção e declarou que houve um choque mas vai ser imediatamente ultrapassado. Optimismo que chegue para sossegar os clientes e o mercado francês