Última hora

Última hora

Merkel em dificuldades na política interna

Em leitura:

Merkel em dificuldades na política interna

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro de Angela Merkel é agora mais delicado depois do seu partido perder as eleições regionais em Hesse. O ministro-presidente, Roland Koch, dirige os destinos de Hesse desde 1999. De acordo com as primeiras projecções, o político da CDU perdeu o estado que alberga a capital financeira da Alemanha, Franckfurt. O seu discurso xenófobo e securitário teve o condão de federar a oposição em torno da candidata social-democrata, Andrea Ypsilanti que pretende governar Hesse conjuntamente com os Verdes e com os liberais do FDP. Esta situação pode esboçar o protótipo de uma coligação para as legislativas do próximo ano.

Actualmente, o poder em Berlim é partilhado por democratas-cristãos e por sociais-democratas numa “grande coligação” mas os desacordos entre os dois parceiros são cada vez mais visíveis. Os quatro milhões de eleitores de Hesse vão por isso deixar marcas na chancelaria.

Na Baixa-Saxónia também foi dia de eleições. Mas neste estado com seis milhões de votantes não há surpresas. O democrata-cristão Christian Wulff governa desde 2003 com o apoio dos liberais do FDP e vai ser reconduzido no cargo. O político da CDU pertence à ala mais centrista do partido e é visto como um potencial sucessor da chanceler na liderança da CDU/CSU.