Última hora

Última hora

Eufor começa a chegar ao Chade

Em leitura:

Eufor começa a chegar ao Chade

Tamanho do texto Aa Aa

Os membros da Eufor já começaram a chegar a Djamena. São 20 soldados italianos e vão fazer parte da força da União Europeia no Chade e na República Centro-Africana. Os restantes militares devem chegar nas próximas semanas. Os três mil e 700 homens devem estar todos no terreno até Junho.

Depois de longas negociações, a Eufor conseguiu reunir o material necessário, a maioria cedido pela França: helicópteros, aviões de transporte, meios logísticos e apoio de radar.

O general irlandês Patrick Nash, responsável pela operação, garante que a missão não visa os rebeldes sudaneses, mas avisa: “A nossa missão é muito clara. Se os rebeldes não interferirem com a nossa missão, não temos nada a ver com eles. Mas se eles interferirem com a nossa missão, então, temos de agir.”

A missão, a mais importante da história da União, é dirigida a partir do quartel-general de Mont-Valérien, perto de Paris. No terreno, será o general francês Jean-Philippe Ganascia que terá o controlo operacional.

Os três batalhões da Eufor vão instalar-se no nordeste da República Centro-africana e no Leste do Chade. Paralelamente, uma força híbrida da ONU estará no Darfur, para fazer respeitar os acordos de paz entre os rebeldes e as autoridades sudanesas.

A missão da União Europeia terá a seu cargo a protecção de civis, de refugiados e do pessoal humanitário presente na região. Estima-se que haja 250 mil refugiados no Chade.