Última hora

Em leitura:

Rússia tem quatro candidatos às presidenciais


mundo

Rússia tem quatro candidatos às presidenciais

A Rússia reescreve a crónica de mais uma presidência anunciada. Dimitri Medvedev prepara-se para suceder a Vladimir Putin após as eleições de 2 de Março. Tal como Ieltsin fizera consigo, o presidente escolheu o seu delfim; tal como Putin, Medvedev recusa qualquer debate televisisvo com os restantes candidatos.

Dimitri Medvedev, que os analistas afirmam não ter uma visão própria do futuro do país, disse que o seu objectivo principal é ajudar as franjas desfavorecidas da sociedade e a prioridade será a protecção jurídica dos cidadãos, porque num estado de direito o essencial é o nível da cultura jurídica da população.

As sondagens dão a Medvedev cerca de 80% das intenções de voto, mas na corrida à presidência há mais três candidatos. Entre eles o comunista Guennadi Ziuganov que se mostra optimista numa segunda volta: “Teremos a oportunidade de fazer uma segunda volta. Temos que oferecer esta alternativa ao povo. O país e o povo estão interessados nesta alternativa”.

Outro veterano das presidenciais é o ultranacionalista, líder do Partido Liberal Democrata da Rússia, Vladimir Jirinovski, que preconiza um programa político de extrema direita, com a defesa da xenofobia, antisemitismo e expansionismo militar.

A surpresa desta eleição é o desconhecido Andrei Bogdanov, um jovem de 38 anos, líder do Partido Democrático da Rússia, pró-Kremlin. Uma candidatura que muitos apontam como uma criação do próprio Kremlin para desestabilizar e dividir a oposição.

Mas a um mês da eleição nada parece capaz de roubar a presidência a Dimitri Medvedev

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Líbano vive dia de luto após morte de seis apoiantes da oposição