Última hora

Última hora

Alimentos terão rótulos claros e legíveis na parte da frente das embalagens

Em leitura:

Alimentos terão rótulos claros e legíveis na parte da frente das embalagens

Tamanho do texto Aa Aa

Calorias, açúcares, gordura, sal e ácidos gordos saturados, as suas quantidades e a percentagem da dose diária recomendada têm de ser mencionadas obrigatoriamente na parte da frente das embalagens de alimentos, e isto em letras de, pelo menos, três milímetros de altura.

Assim quer Bruxelas, para evitar situações como a de uma consumidora que, num supermercado, lê os rótulos com uma lupa. “Podemos ver as proteínas, os açúcares… 0,8 ainda é aceitável”, explica. Ao lado, o marido, lamenta: “Vir às compras com uma mulher que observa todos os produtos à lupa… são horas sem fim. Não há paciência…”

Bruxelas apresentou a proposta esta quarta-feira. Os industriais devem agora uniformizar os rótulos, mas têm uma certa margem de manobra, garante o comissário para a Saúde, Markos Kyprianou: “Autorizamos uma certa flexibilidade, já que não impomos uma legislação, mas a nossa abordagem é determinada. Actualmente, os diferentes países têm sistemas diferentes. O importante para nós é que a informação esteja presente de forma exacta.”

Numa Europa onde a obesidade ganha terreno, Bruxelas quer que os consumidores estejam informados sobre o que comem. A informação deve ser clara e legível e não pode ficar perdida no meio de ‘slogans’ publicitários. Outras informações que os fabricantes desejem acrescentar, devem ser inscritas na parte de trás dos rótulos.