Última hora

Última hora

McCain cada vez mais candidato

Em leitura:

McCain cada vez mais candidato

Tamanho do texto Aa Aa

John McCain impõe-se como o favorito dos republicanos com a vitória na Florida. Ainda há menos de um ano o senador do Arizona era dado como politicamente acabado. Em particular porque os seus 71 anos farão dele o mais velho presidente no início do primeiro mandato, caso seja eleito. Depois porque mudou completamente de equipa de campanha, uma campanha que esteve à beira da bancarrota. Finalmente porque para o eleitorado mais conservador McCain é visto como um liberal em termos morais.

Mas o veterano de guerra que sobreviveu à tortura às mãos dos vietcongs mostrou mais uma vez que pode fazer das fraquezas forças. Hoje é visto como um republicano capaz de federar todas as sensibilidades do partido e ainda atrair os independentes situados mais ao centro. O reflexo desta tendência é a vitória na Florida com 36 por cento, seguido de Mit Romney com 31.

Rudy Giuliany, o antigo presidente da câmara de Nova Iorque, apostou tudo neste escrutínio e falhou. O terceiro lugar abre a porta da desistência e do apoio ao amigo McCain.

O único pretendente sério permanece Mitt Romney, mas a sua campanha teima em descolar. Ao coleccionar segundos lugares apesar dos milhões de dólares gastos é natural que se comece a perfilar como um sério candidato mas à vice-presidência.

Do lado dos democratas, Hillary Clinton obteve uma vitória folgada mas inútil. As instâncias locais do partido democrata foram castigadas por terem antecipado o sufrágio e por isso a convenção nacional vai fazer-se sem delegados da Florida.

As atenções estão agora concentradas no dia 5 de Fevereiro. Na chamada Super terça-feira vota-se em duas dezenas de estados, um dia que vai ser determinante para a corrida à Casa Branca.