Última hora

Última hora

Relatório aponta falhas graves na guerra do Líbano mas Olmert não se demite

Em leitura:

Relatório aponta falhas graves na guerra do Líbano mas Olmert não se demite

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe de governo israelita deve manter-se no cargo, apesar das conclusões de um relatório que apontam falhas na condução da guerra contra o Líbano. O documento tem 600 páginas, foi elaborado por uma comissão de inquérito chefiada por um juíz na reforma e é apresentado esta tarde.

O relatório não faz qualquer tipo de acusações pessoais, como aconteceu no relatório preliminar que deu origem à demissão do chefe de Estado maior e do ministro da defesa.

Um professor israelita de ciência política considera que Olmert não vai sair pois não há alternativa à liderança e as pessoas têm tendência a pensar mais no presente e no futuro do que no passado.

No entanto, as sondagens dizem o contrário. Todas asseguram uma vitória do Likud, na oposição, em caso de eleições antecipadas.

A posição do primeiro-ministro fica outra vez em causa. O relatório da comissão de inquérito lembra a morte de 163 israelitas em 34 dias de conflito com o Líbano, depois de dois soldados do Tsahal terem sido detidos pelo Hezbollah.