Última hora

Última hora

Ericsson elimina 4000 empregos

Em leitura:

Ericsson elimina 4000 empregos

Tamanho do texto Aa Aa

A sueca Ericsson, maior construtora mundial de redes móveis, anunciou o fim de 4000 postos de trabalho, como parte de um plano de redução de custos, depois de ter publicado a maior queda nos resultados dos últimos cinco anos. Desses 4000 mil cortes, 1000 vão ser feitos na Suécia.

O presidente executivo, Carl-Henric Svanberg, explica a decisão: “Os nossos planos incidem sobre um mercado que não tem crescimento. Os nossos custos têm que ser ajustados a isso. É importante mantermos a nossa liderança no mundo. Vamos reduzir o nosso pessoal na suécia em 1000 empregados, com o cuidado de não eliminar empregos na pesquisa e desenvolvimento”.

O valor de mercado da Ericsson caíu para metade, no ano passado, depois de uma forte queda nas receitas anunciada em Outubro. Os lucros no último trimestre do ano passado foram de 807 milhões de euros, a caír cerca de um terço em relação ao mesmo período do ano passado. Ao longo de 2007, houve uma grande oscilação nos números.

A Ericsson emprega actualmente 74.000 pessoas – 20.000 das quais trabalham na Suécia.

As receitas têm vindo a caír, já que a Ericsson tem trabalhado menos na actualização de redes, o que tem margens de lucro mais elevadas, e mais na montagem de novas redes, o que é menos lucrativo.

O grupo está também a sofrer os efeitos da depreciação do dólar.

O efeito dos cortes agora anunciados só deve fazer-se sentir em 2009.