Última hora

Última hora

Turquia dividida pelo véu islâmico

Em leitura:

Turquia dividida pelo véu islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Em Instanbul, a capital económica da Turquia, as opiniões dividem-se sobre a aprovação, em primeira leitura, no parlamento, da emenda constitucional que liberaliza o uso do véu islâmico nas universidades públicas.

O governo justifica a medida como forma de ampliar as liberdades individuais, mas há quem pense o contrário:

“Quando eu estudava na Universidade, em 1968, era um ambiente muito aberto. Andávamos de mini-saias e eu imaginava como se transformaria num ambiente moderno para os meus filhos no futuro, mas a situação está a piorar na Turquia”, diz uma cidadã.

Outra afirma: “Nós não nos metemos com os outros, porque é que se metem connosco? – Acha que vai haver discriminação no futuro? – Não, não creio, tudo será mais claro”.

A emenda à constituição foi aprovada pela larga maioria parlamentar que suporta o governo. O projecto tem ainda que ser aprovado em segunda leitura e ratificado pelo presidente. A oposição já garantiu que vai pedir o parecer do Tribunal Constitucional.

Milhares de pessoas têm-se manifestado contra a mudança, que acusam de pôr em causa um dos princípios básicos da nação turca moderna, a laicidade do Estado.

As elites temem que este possa ser o primeiro passo para a adopção progressiva do véu em todos os sectores da vida pública do país.