Última hora

Última hora

Holanda proíbe uso da "burka"

Em leitura:

Holanda proíbe uso da "burka"

Tamanho do texto Aa Aa

O governo holandês decidiu proibir o uso da “burka”, bem como de qualquer indumentária que cubra totalmente o rosto, nas escolas e entre os funcionários públicos.

A medida deverá ainda ser aprovada pelo Parlamento. O executivo de Haia convidou ainda as empresas de transportes públicos a introduzirem a proibição nas suas normas.

A ministra do Interior, Guusje ter Horst, explica que “a questão era apurar se existe uma necessidade de introduzir uma proibição total da burka na Holanda. Concluímos que não há uma necessidade directa, pois muitas organizações já dispõem de ferramentas com as quais proibir o uso da burka.”

Embora seis por cento da população holandesa seja muçulmana, estima-se que apenas meia centena de mulheres usem a “burka”. A advogada Famile Arslan diz que a medida é contraproducente.

“Estou desiludida com a decisão do Governo. Penso que não terá um efeito positivo para o processo de emancipação das mulheres muçulmanas na Holanda”.

O executivo de centro-esquerda argumenta que a medida promove a integração e a comunicação. A proposta é menos restritiva que o projecto-lei aprovado pelo anterior governo de centro-direita, que pretendia a proibição total em locais públicos.