Última hora

Última hora

Campanha para o referendo ao Tratado de Lisboa começa na Irlanda

Em leitura:

Campanha para o referendo ao Tratado de Lisboa começa na Irlanda

Tamanho do texto Aa Aa

“Yes to Lisbon” – Sim a Lisboa – é o que dizem os empresários da Irlanda. Apoiados por Pat Cox, antigo presidente do Parlamento Europeu, lançaram esta segunda-feira uma campanha a favor do “Sim” no referendo ao Tratado de Lisboa.

O referendo realizar-se-á no próximo dia 12 de Junho. E o único partido que apela ao “não” é o Sinn Fein, de Gerry Adams. Argumenta que o Tratado de Lisboa retira aos pequenos países, como a Irlanda, o direito de realizar um referendo sobre políticas europeias, antes de, eventualmente, as vetar. Gerry Adams diz recusar que lhe retirem esse direito. “A ideia ultrapassa-me!”, afirma.

Mas o que mais preocupa o governo é que apenas cinco por cento da população se considera informada sobre o Tratado de Lisboa e o que ele implica, segundo uma sondagem recente. E há mesmo quem não saiba que ele se realiza: “Não, na realidade, nunca ouvi falar” é uma frase que pode mesmo ser repetida por 28% da população, que diz sem sequer saber que vai haver um referendo sobre o Tratado de Lisboa.

A Irlanda é o único país que é constitucionalmente obrigado a referendar o texto.