Última hora

Última hora

Um terço dos 'sites' de bilhetes de avião é fraudulento

Em leitura:

Um terço dos 'sites' de bilhetes de avião é fraudulento

Tamanho do texto Aa Aa

Podemos confiar nos ‘sites’ que vendem bilhetes de avião? A resposta é não, diz Bruxelas. Publicidade enganosa, ofertas que não existem ou opção de seguro previamente seleccionada são algumas das práticas que levam a que um terço dos consumidores seja vítima de burla ou induzido em erro, acusa a Comissão Europeia.
“Descobrimos que, um em cada três ‘sites’ apresentava graves violações às leis europeias de protecção dos consumidores e, ao longo dos últimos sete meses, tivemos de tomar medidas”, diz a comissária para a Defesa dos Consumidores, Meglena Kuneva. Em mais de metade dos casos, os problemas foram resolvidos, após a intervenção das autoridades nacionais.

Mas Bruxelas quer mais e pede a todos os responsáveis do sector que alterem as suas práticas até Maio do próximo ano. Caso contrário, a Comissão não hesitará em criar uma legislação vinculativa.
Dos 79 ‘sites’ que Bruxelas analisou, 44 pertenciam a companhias aéreas, 27 eram de agências de viagem e oito eram sítios de comparação de preços. Os ‘sites’ analisados estavam sediados em 15 países da União Europeia e na Noruega. A maioria dos países recusou publicar a lista dos sítios fraudulentos.

Entretanto, Bruxelas recomenda aos consumidores que comparem bem os preços, que vejam se não há opções pré-seleccionadas e que apresentem queixa sempre que necessário.