Última hora

Última hora

Sérvia escolhe entre pró-europeus e ultranacionalistas

Em leitura:

Sérvia escolhe entre pró-europeus e ultranacionalistas

Tamanho do texto Aa Aa

Os sérvios participam este domingo nas eleições mais renhidas dos últimos oito anos, desde que Slobodan Milosevic foi derrubado.

O eleitorado, composto por mais de 6 milhões de votantes, vai decidir entre um futuro europeista ou uma viragem rumo ao ultra-nacionalismo.

Um escrutínio acompanhado de perto por investidores e pelas nações vizinhas mas também pela União Europeia.

Na corrida está o pró-europeu Boris Tadic, actual presidente sérvio e líder do partido democrata.

Tadic tem contra si o facto de a UE, a que o seu partido ambiciona pertencer, ter apoiado a independência do Kosovo.

Por outro lado o seu principal opositor, Tomislav Nikolic, do partido ultranacionalista Radical, acusa os democratas de, ao defenderem uma aproximação a Bruxelas, estarem a conceder tacitamente a independência da província de maioria albanesa.

No entanto se, tal como previsto, os resultados forem muito equilibrados, a chave do desempate poderá estar nas mãos de Vojislav Kostunica, primeiro ministro cessante e auto-proclamado defensor máximo da soberania do Kosovo.

A formação que dirige é a melhor posicionada para, caso seja necessário, integrar uma coligação governamental.