Última hora

Última hora

Liga Árabe poderá discutir envio de força militar para o Líbano

Em leitura:

Liga Árabe poderá discutir envio de força militar para o Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

A Liga Árabe convocou uma reunião de emergência no Cairo, para Domingo, para analisar a situação no Líbano. Segundo o jornal libanês L’Orient Le Jour, a organização poderá enviar uma força militar para o pais.

O conselho de segurança da ONU deverá debater o tema já na segunda-feira, a pedido de Washington e da União Europeia.

Depois de três dias de combates com o exército na capital, os combatentes xiitas do Hezbollah repetem os distúrbios junto aos edifícios governamentais das principais cidades do país.

Em Beirute, o Hezbollah controla desde ontem os bairros ocidentais de Beirute, depois de violentos combates que provocaram 15 mortos e dezenas de feridos. Há notícia da presença de combatentes do movimento xiita junto à sede do governo e da presidência, onde os membros do executivo anti-sírio se encontram entrincheirados.

Num comunicado divulgado ontem, o governo de Fouad Siniora afirma que o Hezbollah perdeu a legitimidade, acusando-o de levar a cabo um golpe de Estado com o apoio do Irão e da Síria.

As autoridades recusaram-se igualmente a voltar atrás nas decisões que estão na base dos distúrbios: o desmantelamento do sistema de comunicações do Hezbollah e a substituição do chefe da segurança do aeroporto da capital, ligado ao movimento.

O exército montou entretanto várias barricadas e postos de controlo na capital para evitar a progressão dos combatentes. O Hezbollah considerou ontem como uma vitória a tomada do oeste de Beirute, exigindo a demissão do governo anti-sírio de Foad Siniora.

Desde Novembro que o braço de ferro entre a oposição pró-síria e o executivo anti-sírio, mantém o país num impasse político, impedindo a nomeação de um novo presidente.