Última hora

Última hora

Legislativas sérvias referendam adesão à UE e soberania do Kosovo

Em leitura:

Legislativas sérvias referendam adesão à UE e soberania do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A Sérvia vai hoje a votos, dividida entre pró-europeus e ultranacionalistas pró-russos. Duas semanas depois do presidente Boris Tadic ter assinado um acordo de associação com a União Europeia, as legislativas arriscam tornar-se num referendo à decisão, marcado pelo revolta contra a independência do Kosovo.

O ultranacionalista Tomislav Nikolic conta com uma ligeira vantagem nas sondagens. O Partido Radical promete anular o acordo com Bruxelas, defendendo a aproximação à Rússia e a protecção dos criminosos de guerra procurados pela justiça internacional.

Com apenas um ponto de diferença está o partido Democrata de Boris Tadic. O actual presidente defendeu ontem que, “ninguém poderá impedir o país de aceder à União Europeia”. A oposição de Tadic à soberania do Kosovo poderá complicar a tarefa de coligar-se com os liberais do LDP, favoráveis à independência do território.

O terceiro homem da eleição é o antigo primeiro-ministro Vojislav Kostunica. O líder do Partido Democrático acusa o presidente de, “ter traído o país ao firmar o acordo com Bruxelas”, que reconhecera a soberania do Kosovo.

Kostunica deverá coligar-se com os ultranacionalistas para poder regressar ao poder e inverter a aproximação à União Europeia. Os Liberais do LDP e a antiga formação de Milosevic o SPS poderão ser decisivos para determinar que coligação vai governar o país. Sem um acordo para formar um executivo de coligação, o país poderá ter de regressar às urnas em meados de Setembro.