Última hora

Última hora

Sérvia joga futuro europeu

Em leitura:

Sérvia joga futuro europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Pró-europeus e ultranacionalistas eurocépticos defrontam-se este domingo para escolher o novo Governo da Sérvia. Uma votação que poderá decidir a posição do país face à Europa e fica marcada pela recém-declaração de independência do Kosovo, rejeitada por Belgrado.

Boris Tadic é o grande defensor da aproximação a Bruxelas. “Estou absolutamente convencido de que as pessoas na Sérvia vão votar por um futuro europeu e também para contribuir, em termos de capacidades, para defender os nossos interesses legítimos no Kosovo, para defender a nossa integridade territorial e soberania”, disse, pouco depois de ter exercido o seu direito de voto.

O partido democrata do presidente Tadic tinha, seugundo as últimas sondagens, uma curta desvantagem face ao Partido Radical de Tomislav Nicolic, ultranacionalista e anti-europeu convicto. O SRS é actualmente o partido mais representado no parlamento sérvio.

Em terceiro lugar nas sondagens aparece a formação do antigo primeiro-ministro Vojislav Kostunica. O líder do Partido Democrático está na expectativa de uma coligação com os ultranacionalistas para poder regressar ao poder.

O resultado do escrutínio é bastante incerto, pelo que os analistas prevêem que partidos mais pequenos, como o Liberal Democrata ou o Partido Socialista, possam ainda desempenhar um papel decisivo.