Última hora

Em leitura:

Sismo mata mais de oito mil pessoas na China


mundo

Sismo mata mais de oito mil pessoas na China

O sudoeste da China está num caos por causa do forte sismo desta tarde. As autoridades acreditam que morreram pelo menos oito mil pessoas só na província de Sichuan e que mais de 10 mil ficaram feridas. Pequim assegura ainda que 80% dos edifícios em Sichuan caíram ou ficaram danificados.

A agência estatal Xinhua garante que há centenas de pessoas soterradas, para além dos 900 estudantes de uma escola secundária.

As autoridades chinesas ordenaram aos serviços de emergência e ao exército que prestem auxílio às vitímas. Muitos edifícios foram evacuados.
O aeroporto de Chengdu, a capital de Sichuan, foi encerrado.

Dois complexos industriais químicos em Shifang ficaram destruídos. A Xinhua diz que foram derramadas pelo menos 80 toneladas de amónia, uma solução com um odor picante e tóxico para os seres humanos. Há notícia de seis mil pessoas deslocadas.

Registaram-se várias réplicas do sismo de magnitude 7.8 na escala de Richter, que foi também sentido em Pequim, em Shangai, noutras regiões do sudoeste da China, no Vietname e ainda na Tailândia, a mais de três mil quilómetros de distância do epicentro em Sichuan.

Em 1993, um sismo de magnitude 8 na escala de Richter na mesma região de Sichuan provocou a morte a nove mil pessoas.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sismo na China provoca várias vítimas