Última hora

Última hora

Aumenta pressão sobre regime birmanês

Em leitura:

Aumenta pressão sobre regime birmanês

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão da comunidade internacional sobre a Junta Militar birmanesa para deixar entrar ajuda internacional no país. Um primeiro avião norte-americano aterrou esta segunda-feira em Rangum com ajuda humanitária. Para esta manhã está prevista a chegada de mais dois aparelhos provenientes dos Estados Unidos.

O primeiro-ministro britânico estima em “dois milhões o número de pessoas que estão doentes ou que morrem de fome na Birmânia devido à falta de cooperação das autoridades” do país e acrescenta que o seu executivo está “a fazer tudo para disponibilizar ajuda. E cabe agora à Junta Militar birmanesa dar ouvidos à comunidade internacional. Os olhos do mundo estão virados para a Birmânia.”

De acordo com o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA), 10 dias depois da passagem do ciclone Nargis, cerca de 50 trabalhadores humanitários continuam à espera de vistos para entrar no país.

Joe Belliveau dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) refere que Rangum “impõe restrições aos funcionários internacionais. Com excepção para alguns casos, as organizações têm que trabalhar com cidadãos birmaneses.”

Entretanto, o número de vítimas foi revisto em baixa pelas autoridades birmanesas. De acordo com a televisão estatal, a passagem do ciclone Nargis pelo país matou pelo menos 32 mil pessoas. 30 mil continuam desaparecidas. Vários diplomatas estrangeiros no país falam de mais de 100 mil mortos.