Última hora

Última hora

Pequim mobiliza cem mil soldados para ajudar vítimas do sismo

Em leitura:

Pequim mobiliza cem mil soldados para ajudar vítimas do sismo

Tamanho do texto Aa Aa

O exército chinês começa a chegar às zonas até aqui inacessíveis para ajudar as vítimas do violento sismo que matou mais de doze mil pessoas no sudoeste da China. Pequim mobilizou cem mil polícias e soldados para as operações de socorro. Metade dos efectivos foi destacado para a província de Sichuan, onde mais de três milhões e meio de casas ficaram destruídas.

Um grupo de cem soldados de elite foi lançado de para-quedas em Wenchuan, onde se localizou o epicentro do sismo que atingiu os 7.9 na escala de Richter.

Os meios de comunicação social chineses afirmam que apenas um quarto dos dez mil habitantes desta zona montanhosa terá sobrevivido.

Há ainda dezenas de milhares de pessoas debaixo dos escombros. O balanço das vítimas poderá agravar-se.

A China fez saber que toda a ajuda material é bem-vinda mas que ainda não estão reunidas as condições para autorizar a entrada de equipas de socorro estrangeiras.