Última hora

Última hora

Zapatero pede unidade nacional contra o terrorismo

Em leitura:

Zapatero pede unidade nacional contra o terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

Um minuto de silêncio para lembrar o polícia assassinado esta quarta-feira em Legutiano, no país Basco.

As forças políticas espanholas com assento parlamentar condenaram o atentado atribuido à ETA, no Congresso dos Deputados em Madrid.

O presidente do governo pede unidade. José Luiz Rodrigues Zapatero garante que a “democracia vai vencer o terror e a liberdade vencerá o fanatismo assassino.”

O atentado aconteceu poucos dias antes de Zapatero se reunir com Juan José Ibarretxe, chefe do governo regional basco para discutir o estatuto político do País Basco, que tem oposto o PNV, o partido nacionalista da região, ao PSOE, o partido de Governo.

Ibarretxe condenou fimemente o atentado e considerou-o um “outro amanhecer triste”.
“Quanto mal nos tem feito a ETA, ao povo basco e não só, aos homens e mulheres que vivem aqui, quanto mal faz às pessoas com a sua violência irracional, cruel e cobarde”, declarou o chefe do governo basco.

Em Junho de 2007, a organização separatista pôs fim a um cessar-fogo de quinze meses, após o falhanço das negociações de paz com o governo socialista.

Desde essa altura, a ETA cometeu mais de duas dezenas de ataques, entre os quais o que resultou na morte de Isaias Carrasco, ex- vereador socialista, dois dias antes das eleições legislativas de 9 de Março.