Última hora

Última hora

A NATO decidiu criar um centro de formação de defesa contra o cibercrime

Em leitura:

A NATO decidiu criar um centro de formação de defesa contra o cibercrime

Tamanho do texto Aa Aa

Alemanha, Itália, Espanha, Estónia, Letónia, Lituânia e Eslováquia assinaram, em Bruxelas, onde está situada a sede da Organização do Tratado do Atlântico Norte, um protocolo de acordo para a criação de um centro de defesa cibernética. Em conferência de imprensa, o general James Mattis referiu que os ataques cibernéticos que atingiram a Estónia são uma questão de segurança que está a preocupar a NATO. Por esse motivo o ciberespaço tem que ser protegido da mesma forma que a terra, o mar e o ar.

A sede do centro de defesa cibernética vai ficar instalada em Talin, a capital da Estónia, país que lançou a ideia de criação do centro. No dia 27 de Abril, a Estónia foi alvo de ataques cibernéticos maciços lançados por piratas russos, que bloquearam durante alguns dias instituições governamentais, bancos e meios de comunicação.

Estes ataques seguiram-se à decisão das autoridades de Talin de transferir para a periferia da capital a estátua do Soldado de Bronze, que consitui uma homenagem à vitória soviética sobre as tropas nazis.

A medida provocou a ira das autoridades russas e da comunidade russa da Estónia, que representa cerca de 30 por cento da população do país.