Última hora

Última hora

Espanha em silêncio pela morte de polícia assassinado pela ETA

Em leitura:

Espanha em silêncio pela morte de polícia assassinado pela ETA

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Vitória vestiu-se de preto para a cerimónia fúnebre de Juan Manuel Piñuel, o polícia assassinado ontem num atentado da ETA.

Os príncipes das Astúrias e vários altos representantes do governo espanhol assistiram ao último adeus da mais recente vítima do separatismo basco.

Em Legutiano, o local do atentado, autarcas observaram cinco minutos de silêncio. O cenário repetiu-se um pouco por todo país, depois das forças políticas espanholas terem condenado com firmeza o acto de violência da ETA.

A polícia acredita que o ataque foi cometido pela mesma dupla que realizou o atentado de Durango no ano passado. Um carro com 300 quilos de explosivos deflagrou ontem em frente a uma casa-quartel da Guarda Civil, em Legutiano, onde estavam 29 pessoas, entre elas 5 crianças.

Além da vítima mortal, quatro polícias ficaram feridos. As autoridades apuraram ainda que a viatura que explodiu terá sido roubada em Abril na região de Haute Vienne, em França.