Última hora

Última hora

Mobilização de 100 mil homens no auxilio às vítimas do sismo

Em leitura:

Mobilização de 100 mil homens no auxilio às vítimas do sismo

Tamanho do texto Aa Aa

Numa das inúmeras visitas às áreas afectadas pelo sismo chinês, o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao anunciou a participação de 100 mil soldados e polícias no resgate de sobreviventes e na abertura de vias de comunicação para permitir a passagem de ajuda humanitária.

O último balanço oficial provisório dá conta de pelo menos 15 mil mortos e 40 mil desaparecidos. Só na região de Sichuan, a zona do epicentro do sismo, morreram pelo menos 14 mil e quinhentas pessoas.

Cinquenta equipas médicas estão no terreno. Segundo as autoridades, perto de 1300 médicos e enfermeiros foram enviados dos hospitais militares de Pequim e Changai para as zonas afectadas.

Mas tanto no que diz respeito à ajuda médica como à distribuição de água e alimentos nada é garantido, pelo menos para já.