Última hora

Última hora

Itália: Polícia detém 400 pessoas ligadas à imigração clandestina

Em leitura:

Itália: Polícia detém 400 pessoas ligadas à imigração clandestina

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia italiana anunciou ter detido perto de 400 pessoas numa operação contra o crime ligado à imigração clandestina. O director da polícia anticriminal, Francesco Gratteri,
revelou a detenção, entre o dia 07 e quinta-feira, de 383 pessoas, 268 das quais são estrangeiras, sobretudo da Roménia e dos países do Magrebe.

Os detidos são suspeitos de tráfico de droga, exploração da imigração clandestina, roubos e proxenetismo. O anúncio desta quinta-feira constitui uma demonstração de força do novo governo italiano, liderado por Silvio Berlusconi, que prometeu uma política de firmeza em termos de segurança.

Em Roma, o novo ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, anunciou ter aceitado a proposta do seu homólogo romeno para “a criação de uma comissão conjunta para analisar a questão da circulação dos habitantes dos dois países.”

O ministro romeno, Cristian David, fez questão de sublinhar que “grande parte da comunidade cigana está perfeitamente integrada.”

Durante a campanha eleitoral, o principal aliado de Silvio Berlusconi, o partido xenófobo Liga Norte, ao qual pertence o novo ministro do Interior, Roberto
Maroni, misturou frequentemente as questões da criminalidade e da imigração clandestina.

Neste clima de intolerância, pelo menos dois acampamentos de ciganos foram incendiados terça-feira e quarta-feira nos subúrbios de Nápoles, no sul
do país, em resposta à tentativa de rapto de um bebé no fim-de-semana por uma jovem cigana.