Última hora

Última hora

Número de mortos na China deverá ultrapassar os 50 mil

Em leitura:

Número de mortos na China deverá ultrapassar os 50 mil

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço do sismo que abalou na segunda-feira o sudoeste da China aumentou de forma trágica. De acordo com a televisão estatal, o governo chinês estima que o número de mortos deverá ultrapassar os 50 mil. O mais recente balanço oficial dava conta de 14.866 mortos.

Tendo em conta a dimensão da tragédia provocada pelo pior sismo no país desde 1949, o governo ordenou o envio de mais 90 helicópteros e 30 mil militares para a zona afectada pelo sismo.

Depois do primeiro-ministro, desta vez foi o presidente Hu Jintao que se deslocou a Sichuan, no sudoeste do país.

As autoridades chinesas anunciaram terem detectado riscos de segurança em mais de 400 reservatórios de água de cinco províncias e de um município autónomo, na sequência do sismo de segunda-feira que teve uma magnitude de 7,8 na escala de Richter.

Na terça-feira, peritos franceses do Instituto de Radioprotecção e Segurança Nuclear alertaram para a possibilidade do tremor de terra ter danificado instalações nucleares de investigação ou de fabrico de combustível locais.

Apesar do reforço das operações de resgate, e quando já passaram mais de 72 horas do desastre, a esperança de encontrar sobreviventes presos nos escombros é cada vez menor.