Última hora

Última hora

Sobreviventes temem novas réplicas

Em leitura:

Sobreviventes temem novas réplicas

Tamanho do texto Aa Aa

Diminuem as esperanças de encontrar sobreviventes na China. Várias cidades foram devastadas, milhares de pessoas continuam soterradas. Pequim mobilizou 13 mil soldados, que em conjunto as equipas de salvamento do Japão, Rússia e Coreia do Sul correm contra o tempo.

Esta sexta-feira, pelo menos 30 pessoas foram resgatas dos escombros com vida, numa altura em que o número de desalojados ronda os cinco milhões.

Uma sobrevivente diz estar assustada, apesar da casa onde se encontrava não ter sido fortemente atingida pelo sismo, teme não conseguir escapar caso ocorra uma nova réplica. Um outro refere, que a situação é problemática, adiantando, ter optado por limpar o bebé com toalhetes em vez de lhe dar banho em casa com medo que a terra volte a tremer.

Em Dujian-gyan, a cidade mais próxima do epicentro do sismo que segunda-feira devastou a província de Sichuan, 60% dos edifícios foram destruídos. “Venho de uma outra província e não tenho para onde ir, é muito difícil. Espero que o governo nos possa ajudar”, afirma uma sobrevivente.

Ao todo 19 países e quatro organizações internacionais doaram cerca de 500 milhões de dólares para ajudar alimentar os desalojados e a prosseguir com os trabalhos de resgate.