Última hora

Última hora

Georgia escolhe parlamento

Em leitura:

Georgia escolhe parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

Os cinco milhões de eleitores georgianos escolhem esta quarta-feira o novo parlamento, num escrutínio antecipado por uma crise política. As acusações de irregularidades e até de fraude eleitoral ouvem-se desde Janeiro, altura em que Mikheil Saakashvili venceu as presidenciais, com mais de 52 por cento dos votos. Um resultado contestado pela oposição.

Saakashvili refuta as críticas e espera que o escrutínio de hoje seja mais um passo na direcção do ocidente. A oposição está atenta e promete grandes mobilizações, se detectar irregularidades.

O aviso é de Levan Gachechiladze, candidato derrotado nas presidenciais de Janeiro: “Se eles esconderem os resultados das eleições, vamos mobilizar as massas, os nossos apoiantes. Vamos até à Comissão Central de Eleições e eles vão comunicar-nos o resultado”.

As desconfianças vêm também de Moscovo, onde Saakashvili não goza de grande simpatia.

Ele retribui e acusa Moscovo de apoiar as reivindicações da Abecácia e da Ossetia do Sul que pretendem cortar laços com a Georgia.

Uma delegação da Abecácia foi recebida na terça-feira, na capital russa.

O partido de Saakashvili lidera as sondagens, por margem reduzida.