Última hora

Última hora

Inglaterra autoriza fecundação in vitro a casais homossexuais

Em leitura:

Inglaterra autoriza fecundação in vitro a casais homossexuais

Tamanho do texto Aa Aa

À porta do parlamento britânico, movimentos a favor e contra a redução do prazo legal para a interrupção voluntária da gravidez manifestavam-se. Dum lado os que desejavam a manutenção do limite das 24 semanas, do outro os que defendiam a redução do prazo para no máximo 20 semanas. Lá dentro, na Câmara dos Comuns, a discussão foi acesa, mas as propostas para reduzir o limite legal do aborto para 22, 20, 16 e 12 semanas foram sucessivamente rejeitados pelos deputados.

A Inglaterra legalizou o aborto em 1968 e em 1990 reduziu de 28 para 24 semanas o prazo limite para as mulheres o realizarem. Paralelamente os deputados aprovaram alterações à lei que vão permitir aos casais homossexuais aceder à fecundação in vitro. Até agora a legislação só permitia os tratamentos de fecundação aos casais clássicos, por causa da letra da lei, mas com a substituição da palavra pai pela de figura paternal, os casais de lésbicas passam a poder realizar a fecundação in vitro se assim o desejarem.