Última hora

Última hora

Grã Bretanha: trabalhistas derrotados em eleição intercalar

Em leitura:

Grã Bretanha: trabalhistas derrotados em eleição intercalar

Tamanho do texto Aa Aa

Mais um revés para o primeiro-ministro britânico. O partido trabalhista perdeu as eleições intercalares no círculo de Crewe, no norte da Grã-Bretanha, esta quinta-feira. Uma derrota que coloca Gordon Brown numa posição ainda mais frágil, depois dos maus resultados dos trabalhistas nas últimas eleições municipais, em que perderam a autarquia londrina para os conservadores.

As taxas de popularidade de Brow nunca estiveram tão baixas. O primeiro-ministro vê esta derrota como uma chamada de atenção do povo. “As pessoas vêm os preços da gasolina a subir, os preços da comida a aumentar, as contas de gás e electricidade subiram como resultado do aumento do preço do petróleo… Vamos debruçar-nos sobre estes problemas. A messagem é clara. A direcção do governo será resolver estas grandes preocupações que as pessoas têm”, declarou Brown.

“É o fim do partido trabalhista no poder”, anuncia já o líder dos conservadores, David Cameron.

“Acho que estamos perante o fim de um governo centralizador, autoritário e que interfere demasiado. As pessoas querem algo diferente. Não querem um governo que desperdice o dinheiro delas e que ainda por cima, lhes atire com impostos mais altos”, disse o líder dos ‘tories’.

Uma derrota trabalhista à partida pouco significativa, numa pequena circunscrição, onde votaram pouco mais de 40 mil pessoas. Mas com um significado político importante: os trabalhistas não perdiam em Crewe há mais de 25 anos.

Edward Tompson conseguiu quase 50 por cento dos votos, contra os 14.5 por cento da candidata trabalhista, filha da antiga deputada, cuja morte provocou a eleição antecipada.