Última hora

Última hora

Abertura do regime birmanês olhada com desconfiança

Em leitura:

Abertura do regime birmanês olhada com desconfiança

Tamanho do texto Aa Aa

Imagens como estas podem multiplicar-se na Birmânia. Cerca de três semanas após a passagem do Nargis, a Junta Militar deu luz verde à entrada de toda a ajuda internacional e à utilização do aeroporto de Rangum como plataforma de apoio às organizações.

O anúncio foi feito pelo secretário-geral da ONU ao fim de um encontro de duas horas com o general, Than Shwe. Mas a abertura demonstrada pelo regime é olhada com desconfiança, sobretudo, depois da Junta ter recusado a entrada de navios da Marinha norte-americana e francesa.

Mais optimista está o Secretário-geral das Nações Unidas. Ban Ki-moon afirma que pretende acompanhar de perto a implementação do processo em conjunto com as autoridades do país e com os parceiros da Associação de Nações do Sudeste Asiático, acrescentando, acreditar na palavra dada pelo general.

Resta saber em que condições. A falta de comida e as doenças ameaçam milhares de pessoas em Irrawady. Até ao momento, passagem do Nargis provocou mais de 133 mil mortos e desaparecidos.

Estima-se que a ajuda, apenas, tenha chegado cerca de um quarto dos necessitados. Para tentar minimizar o problema, muitos monges birmaneses distribuem o pouco que têm à população. Parar é proíbido para não levantar suspeitas junto do regime militar