Última hora

Última hora

Imigrantes deixam África do Sul

Em leitura:

Imigrantes deixam África do Sul

Imigrantes deixam África do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de imigrantes estão abandonar a África do Sul. A onda de violência contra cidadãos estrangeiros já provocou 42 mortos e 25 mil refugiados. Os imigrantes de Moçambique, Zimbabué e Somália são os principais alvos dos ataques xenófobos, que começaram em Joanesburgo e, depressa, se estenderam a outros pontos do país. Este jovem afirma que se vão embora porque as pessoas da África do Sul não os querem aqui

Muitos imigrantes foram esfaqueados, agredidos e queimados vivos por sul-africanos que os responsabilizam pelo desemprego e aumento da criminalidade.

No início da semana o presidente sul-africano, autorizou o exército a intervir. A resposta do governo tardou. Thabo Mbeki reconhece, agora, que o país vive dias difíceis e que é necessário travar os autores dos crimes contra estrangeiros a viverem no país.

Entretanto, centenas de pessoas manifestaram-se em Joanesburgo contra a xenofobia e os ataques racistas dos últimos dias. A onda de violência, que começou a 11 de Maio já foi considerada a mais grave desde o fim do apartheid