Última hora

Última hora

Assembleia-geral tensa na EADS

Em leitura:

Assembleia-geral tensa na EADS

Tamanho do texto Aa Aa

As tensões entre franceses e alemães ensombraram a assembleia-geral da EADS, casa-mãe da Airbus, esta segunda-feira em Amesterdão.

Entre acusações francesas contra os administradores alemães, o presidente da EADS, Louis Gallois, aproveitou para fazer o balanço de um ano difícil: “A EADS é, mais do que nunca, um forte inovador e um competidor internacional vigoroso, mas 2007 foi um ano insatisfatório. Com certeza, há ainda níveis significativos de risco e o ambiente é caracterizado por um dólar mais fraco, preços do petróleo em alta e um acesso ao crédito mais difícil para as linhas aéreas”.

No ano passado, por culpa dos problemas que o grupo atravessou, nomeadamente com os atrasos do A380, os números da EADS caíram no vermelho, com um prejuízo de 437 milhões de euros, depois de já no ano anterior os lucros terem estado em forte queda.

A Câmara do Comércio de Toulouse, onde está instalada a sede da construtora aeronáutica, acusa os administradores alemães de quererem impedir a venda de duas fábricas a uma empresa francesa.

Segundo esta instituição, esta acção por parte dos alemães pode custar vários milhares de postos de trabalho em França.