Última hora

Última hora

Pescadores do Sul da Europa convocam greves ilimitadas para amanhã

Em leitura:

Pescadores do Sul da Europa convocam greves ilimitadas para amanhã

Tamanho do texto Aa Aa

A revolta dos pescadores franceses contra a subida dos preços dos combustíveis ameaça espalhar-se a toda a Europa. Em França, os sindicatos de pesca decidiram reconduzir o bloqueio dos principais portos por mais 48 horas. Os pescadores exigem a descida do preço do litro de gasóleo para os 40 cêntimos e o aumento das quotas anuais de pesca atribuídas por Bruxelas.

Um manifestante afirma: “os espanhóis e os belgas estão connosco nesta luta, falta agora que outras profissões se juntem aos pescadores”.

Ontem em Itália, representantes dos pescadores italianos, franceses, espanhóis e portugueses apelaram a uma paralização ilimitada a partir de quarta-feira.

Em Espanha, os catalães juntaram-se ontem ao movimento de protesto, antes de uma jornada de greve nacional agendada para sexta-feira. Em Portugal, pescadores e armadores convocaram para o final da semana o início de uma paralização ilimitada, para chamar a atenção para os problemas económicos do sector, agravados pela subida do preço dos combustíveis.

Um armador português explica: “Os tripulantes estão todos a ir-se embora, porque não ganham o suficiente. Mesmo quando chegamos a fazer 5 mil euros numa semana, depois de pagaramos as despesas não sobra um só cêntimo”.

O ministro da Agricultura e Pescas, Jaime Silva tinha relativizado há dias o movimento de contestação.

O seu homólogo francês, Michel Barnier, anunciou um plano a nível nacional para reduzir de 75 para 40 cêntimos o preço do litro de gasóleo, defendendo o aumento dos subsídios europeus para o sector.